Connect with us

Notícias

Região enfrenta a pior estiagem dos últimos 100 anos

Artigo

em

Indaiatuba não registra chuva expressiva desde março de 2021. Cidades que compõem a Região Metropolitana de Campinas (RMC) e outras vizinhas, como Salto e Itu, já estão com racionamento de água. Também no Estado de São Paulo, o racionamento é a realidade de 1,2 milhão de pessoas em cidades do interior, como Bauru, São José do Rio Preto, Chavantes, Santa Cruz das Palmeiras e Rio das Pedras.

O Consórcio PCJ, que é formado pelos municípios das bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, tem alertado que a estiagem será ainda muito severa.

LEIA TAMBÉM

Para minimizar os problemas de abastecimento de água que possam ocorrer no período, o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) de Indaiatuba intensifica a campanha de conscientização que, neste ano, traz o lema: “Cada Gota faz diferença. Economize água”. O objetivo é conscientizar a população sobre a importância do uso responsável da água, principalmente no período de seca.

O País está em uma situação crítica, sofrendo os impactos da emergência climática que assola o mundo inteiro com efeitos diversos. O desequilíbrio no clima tem um impacto devastador na hidrologia do país, que provoca contas de luz mais caras nas cidades (uma vez que os reservatórios das usinas hidrelétricas estão vazios, aumentando o uso das termelétricas), enchentes em Manaus (com a concentração de boa parte da pluviosidade em um período curto de tempo), e perda de colheitas para a pior seca dos últimos 91 anos no Sudeste e Centro-Oeste do país.

A crise climática também acentua fenômenos atmosféricos como o La Niña, que favorece a estiagem na região. O La Niña é um fenômeno que inibe a formação de nuvens carregadas, impedindo precipitações generalizadas e consistentes. As frentes frias, que nesta época do ano são os principais sistemas responsáveis por trazer umidade ao Estado, acabam sendo deslocadas para as áreas litorâneas e, como consequência, a chuva não atinge todas as regiões.

De acordo com a medição realizada pelo Saae, que coleta os dados por meio do pluviômetro instalado na Estação de Tratamento de Água (ETA 3), no bairro Pimenta, este ano, pode ser considerado um dos mais secos da história. A última chuva expressiva que caiu em Indaiatuba foi em abril desse ano, dia 7 choveu 29 mm e no dia 18, 10.5 mm.

As chuvas são importantes para alimentar o lençol freático dos mananciais, para que nos períodos de estiagem consigam ter volume suficiente para sua captação.
Dentro desse cenário é fundamental o uso eficiente da água em todos os setores. “É de suma importância a economia de água durante o ano todo, mas, em períodos como estamos vivenciando e praticar o consumo consciente de água não significa deixar de usar o recurso, mas sim repensar as suas formas de uso da água. Para isso precisamos trabalhar juntos”, comenta o superintendente do Saae, Pedro Claudio Salla.
“Em Indaiatuba, estamos mantendo o abastecimento normalizado graças aos investimentos feitos nos últimos 20 anos, no entanto, sem previsão de chuvas e a probabilidade de que os próximos meses sejam ainda mais secos, é importante que todos façam sua parte e consumam água de forma consciente e sem desperdícios, para preservar os mananciais”, finaliza Salla.

Notícias

Indaiatuba tem 17.252 adolescentes entre 12 e 17 anos vacinados contra Covid-19

Artigo

em

Por

  • Publicação: 17/09/2021 17:25h
  • Redator(es): Sirlene Virgílio Bueno
  • Release N.º: 1116

A Secretaria Municipal de Saúde informa que Indaiatuba segue as orientações do Governo do Estado e manterá a vacinação contra Covid-19 para adolescentes entre 12 e 17 anos. O município já vacinou 17.252 adolescentes de um total de 19.006 inscritos na plataforma Minha Vacina. A Prefeitura aguarda a liberação do Estado de novas doses de vacina para dar continuidade à imunização do grupo dessa faixa etária.

Entre os indaiatubanos vacinados estão 2.589 adolescentes de 12 anos; 2.513 de 13 anos; 2.919 de 14 anos; 3.028 com 15 anos; 3.070 de 16 anos e 3.133 de 17 anos. Desses, 563 adolescentes estão cadastrados com comorbidades.

A secretária da pasta, Graziela Garcia, orienta as famílias dos adolescentes que ainda não receberam a primeira dose do imunizante contra Covid-19 a aguardarem uma nova convocação. “Ainda temos um grupo de 1.754 adolescentes cadastrados e que não compareceram nas datas de convocação para receber a vacina ou que se cadastraram após o período de convocação. Orientamos que essas famílias acompanhem o e-mail cadastrado na Minha Vacina e aguardem uma nova chamada”, avisa.

O cadastro na plataforma Minha Vacina para adolescentes foi aberto no dia 17 de agosto e a vacinação do grupo em Indaiatuba foi iniciada no dia 28 de agosto. Desde então a campanha prosseguiu normalmente até a convocação do último grupo de 12 anos, que aconteceu na segunda-feira (13). A Secretaria de Saúde ainda realizou uma repescagem de adolescentes entre 14 e 17 anos na terça-feira (14), e agora aguarda a liberação de novas doses da Pfizer para fazer uma outra repescagem, incluindo 12 e 13 anos.

Na quarta-feira (16), o Governo Federal emitiu uma nota informativa suspendendo a vacinação de adolescentes entre 12 e 17 anos. Em resposta ao anúncio, o Governo do Estado também emitiu uma nota informando que São Paulo continuará vacinando os adolescentes, sob o argumento de que a decisão do Ministério da Saúde vai na contramão de autoridades sanitárias de outros países como os Estados Unidos, Chile, Canadá, Israel, França e Itália, que já vacinam esse grupo.

Em nota o Estado ainda ressaltou que as diretrizes do Governo Federal criam insegurança e em milhões de adolescentes e famílias que esperam ver os filhos imunizados, além de professores que convivem com eles diariamente.

Até a quarta-feira o Plano Estadual de Imunização já havia vacinado 2,4 milhões de jovens de 12 a 17 anos, o que representa 72% do público desta faixa etária.

Notícias relacionadas

Continue lendo

Notícias

Sebrae Aqui abre duas turmas para o curso de energia solar fotovoltaica em outubro

Artigo

em

Por

  • Publicação: 17/09/2021 16:59h
  • Redator(es): Alyne Cervo
  • Release N.º: 1118

A Secretaria de Governo de Indaiatuba, abre duas turmas para o curso de “Técnicas de geração de energia solar fotovoltaica”, por meio do Sebrae Aqui. As aulas acontecerão, de forma On-line e gratuita, do dia 4 a 11 de outubro, de segunda a sexta-feira. No período diurno será das 13h às 17h e no noturno das 18h às 22h.

O objetivo é que a partir do curso, os alunos passem a desenvolver competências para orientar sobre os sistemas de energia Solar Fotovoltaica. De modo a diagnosticar os fatores de consumo de energia e propõem soluções de acordo com normas e determinações dos órgãos regulamentadores.

Os interessados devem se inscrever pelo link: https://www.sympla.com.br/tecnicas-de-geracao-de-energia-solar-fotovoltaica—senaisebrae-3085-e-3088__1345283. Os cursos são destinados a pessoas maiores de 18 anos e tem a duração de 24h de carga horária. Mais informações entrar em contato pelo telefone (19) 3834-9272.

Conteúdo programático:

1. Energia Solar

1.1. Aproveitamento da energia solar

1.2. Aplicações da energia solar,

1.3. Principais características dos raios solares;

1.4. Captação da radiação solar;

2. Módulos Solares fotovoltaicos

2.1. Modelos e tipos, e estrutura de construção;

2.2. Funcionamento do módulo solar;

2.3. Captação da luz radiante;

3. Calcular Módulos fotovoltaicos

3.1. Principais características;

3.2. Posicionamento;

3.3. Dimensionamento;

4. Dimensionar Sistemas Solares Fotovoltaicos (On Grid e Off Grid)

4.1. Módulos solares;

4.2. Reguladores de carga;

4.3. Acumuladores de Energia;

4.4. Inversores;

4.5. Sistemas On Grid e Off Grid ;

4.6. Caixa de junção (string box) DC e AC;

5. Normas e Organismos regulamentadores.

SERVIÇO:

DATA: de 4 a 11 de outubro

HORÁRIO: TURMA 1: das 13h às 17h ( de segunda a sexta-feira).

TURMA 2: das 18h às 22h ( de segunda a sexta-feira).

INSCRIÇÕES: https://www.sympla.com.br/tecnicas-de-geracao-de-energia-solar-fotovoltaica—senaisebrae-3085-e-3088__1345283

TELEFONE: 3834-9272.

Notícias relacionadas

Continue lendo

Notícias

Obra de reconstrução da ponte localizada no Distrito Industrial foi concluída

Artigo

em

Por

  • Publicação: 17/09/2021 16:47h
  • Redator(es): Sirlene Virgílio Bueno
  • Release N.º: 1113

A reconstrução da ponte localizada na rodovia Lix da Cunha (SP-73), no Distrito Industrial, foi concluída nesta semana e o tráfego de veículos já está liberado no trecho. A ponte estava interditada desde dezembro de 2020 após sofrer danos na estrutura provocados por uma chuva forte que atingiu a cidade na época. A obra foi executada pelo Governo do Estado. A verba emergencial no valor de R$ 1,2 milhão foi viabilizada pelo deputado estadual Rogério Nogueira junto ao Governo do Estado, a pedido do prefeito Nilson Gaspar.

Os danos na ponte foram causados porque o volume da água do córrego Barnabé subiu muito por conta de chuvas intensas e causou erosão na sustentação, tornando necessária a reconstrução da mesma. Após a demolição, foi construída uma nova travessia no local, em concreto armado tabuleiro de 20 metros por 11,76 metros.

Esse trecho da SP-073 é bastante utilizado para o acesso de empresas localizadas no Distrito Industrial e também à rodovia SP-75.

O prefeito Nilson Gaspar lembrou que o deputado Rogério Nogueira também conseguiu incluir a rodovia no Programa Estrada Asfaltada, do Governo do Estado de São Paulo, cujo convênio beneficiará Indaiatuba com o recapeamento do trecho da Lix da Cunha de aproximadamente 1,8 quilômetros. “O recape será realizado entre a ponte sobre o Córrego do Barnabé, no Distrito Industrial, e a divisa com Salto. A previsão é que os serviços sejam iniciados ainda este ano”, concluiu.

Notícias relacionadas

Continue lendo
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

TAGS

+ VISTOS

Copyright © 2021 powered by Tribuna de Indaiatuba.