Connect with us

CIDADES

Ministério da Saúde começa processo para distribuir vacina contra Covid-19

Avatar

Artigo

em

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou neste domingo (17) o uso emergencial de duas vacinas contra a Covid-19: a Oxford-AstraZeneca, da Fiocruz, e a Coronavac, do Instituto Butantan. Um dia histórico para a Anvisa e também para o Brasil, marcando o início da vacinação no país.

O Ministério da Saúde iniciou o processo que levará aos estados e Distrito Federal seis milhões de doses da vacina contra a Covid-19, iniciado com entrega pelo Instituto Butantan ao seu Departamento de Logística em Saúde (Dlog), em São Paulo.

“Nesta segunda-feira, às 7h, a distribuição das vacinas irá para todos os estados brasileiros, para que cada governo possa dar início ao plano de vacinação. O DLOG vai fracionar, agora, as quantidades corretas para cada estado. A Força Aérea Brasileira vai fazer a entrega nos pontos focais. A partir daí os estados fazem a distribuição local”, explicou este domingo o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em coletiva no Rio de Janeiro.

O pedido submetido pela Fiocruz se refere às 2 milhões de vacinas prontas que serão importadas do Instituto Serum, um dos centros capacitados pela AstraZeneca para a produção da vacina na Índia. A logística e execução do transporte dessas vacinas junto ao governo indiano está sendo conduzida pelo Governo Federal, por intermédio do Ministério da Saúde, Ministério das Relações Exteriores e Casa Civil. 
“A Fiocruz e todo o seu corpo técnico tem se dedicado incansavelmente para disponibilizar vacinas para o SUS e para a população brasileira. A autorização do uso emergencial concedida hoje reflete a seriedade do trabalho que vem sendo feito pela instituição”, destaca a presidente da Fundação, Nísia Trindade Lima.

Foto: Divulgação

Fonte: Indaiatuba News

© Copyright 2020, Todos os direitos reservados Silver Team